O Apple Vision Pro, o novo aparelho de realidade aumentada (AR) de US$ 3.500 (R$ 17.410) de Cupertino, chegou às ruas na semana passada e as pessoas já estão abusando dele. Especificamente, parece haver uma grande sobreposição no centro do diagrama de Venn entre os proprietários do Apple Visio Pro e os proprietários de carros da Tesla que não levam a segurança ao volante a sério.

Caso isso não tenha ficado claro o suficiente, alguns motoristas - incluindo os proprietários de Tesla que postam nas mídias sociais - estão usando o novo aparelho da Apple ao mesmo tempo em que estão atrás do volante de seus carros.

 

Na noite do lançamento do Apple Vision Pro, Dante Lentini, de 21 anos, publicou um vídeo no X (antigo Twitter) mostrando-o ao volante de um Model Y Performance usando os óculos de realidade aumentada. O vídeo também mostrava o carro estacionado com um carro de polícia iluminado ao lado.

Não está claro se Lentini foi parado por usar o aparelho ou se sofreu alguma consequência por dirigir com o Vision Pro. Há alegações circulando online de que Lentini foi preso, mas não há declarações da polícia nem de Lentini confirmando isso. Lentini não disse explicitamente que foi preso, embora tenha respondido a postagens que insinuavam isso com comentários como "Sou eu! Erro meu".

Esse não é o único vídeo que está circulando na Internet. Outro motorista do Model S foi visto fazendo a mesma coisa, assim como um motorista em um Audi, um em um Mercedes-Benzeoutro em um Subaru. E, é claro, uma Cybertruck.

 

E antes que alguém pergunte, a Tesla Cybertruck 2024, que atualmente custa mais de US$ 100.000 (R$ 497.320) para ser comprada, ainda não tem os sistemas de condução autônoma Autopilot ou Full Self-Driving habilitados. Outro vídeo desse motorista pode ser visto com a picape estacionada, claramente fazendo gestos exagerados com as mãos no ar - estamos dispostos a apostar que esse foi encenado.

Não está muito claro se o Apple Vision Pro estava funcionando quando esses vídeos foram gravados. Alguns usuários relatam que o Vision Pro não ativará sua funcionalidade de AR se o headset perceber movimento ou se o cenário ao redor começar a se mover.

O YouTuber Casey Neistat demonstrou exatamente isso no metrô de Nova York. Enquanto caminhava pelas ruas, o Vision Pro dispensava seus menus e, quando o trem estava em movimento, o Apple Vision Pro informava que seu rastreamento havia falhado, logo após enviar um vídeo do YouTube para o vagão enquanto Casey assistia.

Agora, o Vision Pro tem algo chamado Modo Viagem, que altera a maneira como alguns sensores de movimento são utilizados para fins de rastreamento. É possível que esses motoristas tenham ativado esta função antes de dirigir. Ou então, os motoristas podem estar fingindo tudo só para ficarem famosos.

De qualquer forma, não só é estúpido dirigir com um visor de realidade aumentada hoje em dia, como a Apple adverte explicitamente contra isso:

Fique sempre atento ao seu ambiente e à postura corporal durante o uso.

[...]

Nunca use o Apple Vision Pro enquanto estiver operando um veículo em movimento, uma bicicleta, maquinário pesado ou em qualquer outra situação que exija atenção à segurança. O uso do dispositivo em condições de pouca luz pode aumentar o risco de colisão com objetos em seu ambiente.

A Apple deveria realmente pensar em mudar o nome do Focus Mode de "Driving" (Dirigindo) para outra coisa enquanto o Vision Pro estiver sendo usado para dissuadir as pessoas de fazer isso.

Os aparelhos de RA poderão ser úteis ao dirigir no futuro? Claro. Eu poderia pensar em uma infinidade de possibilidades interessantes para track days - pense em um treinamento no estilo Forza para ver a curva, o apex e a saída de uma linha de direção com seu painel de medidores na parte superior. Mas a tecnologia ainda não está disponível.

Além disso, nem todo mundo na estrada consentiu em ser um testador beta do novo criador de ameaças de US$ 3.500 da Apple. Portanto, não vamos nos sentar ao volante com ele ligado.