Maior fabricante mundial de carros elétricos e híbridos plug-in, a BYD tem planos de encerrar a produção de baterias com células do tipo bolsa (pack) aplicadas em seus atuais veículos híbridos, incluindo o Song Plus, que foi o modelo mais vendido da marca no país no ano passado. 

Segundo a apuração da Reuters, a montadora chinesa está preocupada com um possível risco de vazamento nessas células e irá gradualmente substituir a linha de produção em suas fábricas para células prismáticas.

Fontes ligadas ao assunto disseram à publicação que a montadora chinesa começou no mês passado a converter linhas de produção de células do tipo bolsa (pack) em duas de suas fábricas situadas nas províncias de Shaanxi e Zhejiang para produzir baterias prismáticas, disse uma das fontes.

byd celula pacote1

Atualmente, uma das linhas de produção ainda continua produzindo células de bolsa para minimizar a interrupção da produção de seus veículos híbridos, que representaram quase metade de suas vendas globais no ano passado. O objetivo é interromper completamente a produção desse tipo de célula até 2025, afirmou a fonte. 

Procurada pela Reuters, a BYD ainda não se pronunciou sobre o assunto. 

De qualquer forma, nenhum caso de vazamento foi relatado pela BYD ou pelas autoridades chineses, nem mesmo fora da China. Mas a preocupação da BYD com esse tipo de célula encontra respaldo em outras montadoras, como Volkswagen e Tesla, que também enxergam um risco maior de vazamento com esse tipo de bateria. 

byd celula pacote

As baterias do tipo bolsa, onde as células são envolvidas em um fino pacote de metal feito de filmes laminados de alumínio, são mais leves, porém têm uma chance maior de vazar eletrólitos, disseram as três fontes. Em casos extremos, o vazamento de eletrólitos pode fazer com que a bateria queime ou exploda, finalizaram. 

Na China, a BYD realizou um recall de 60.000 unidades do BYD Tang DM-i equipado com as baterias do tipo bolsa. O plano de recall que relatou ao regulador citava um defeito na bateria que poderia causar uma "fuga térmica".

celula bolsa

Resumidamente, os veículos elétricos podem utilizar três tipos principais de baterias: cilíndricas, prismáticas e do tipo 'pack' - as duas primeiras são envolvidas em materiais rígidos. 

Quando a BYD lançou seu sistema de propulsão desenvolvido internamente, apresentou também essas baterias de lâmina com células de bolsa, que poderia alcançar uma maior eficiência de carga e descarga especificamente exigida por carros híbridos plug-in (PHEV).

Galeria: BYD Song Plus DM-i 2023

Atualmente, elas são utilizadas em todos os seus modelos híbridos plug-in (PHEV) vendidos globalmente, que representaram 48% de suas vendas toais de 3 milhões de unidades em 2023, a maioria esmagadora na China

De acordo com a reportagem, a montadora planeja substituir as baterias de bolsa em seus PHEVs por um tipo de bateria prismática conhecida como "Short Blade", que é semelhante em estrutura à bateria Blade que usa em carros elétricos puros, porém, mais curta em comprimento, disse uma das fontes.

Como ainda não há um pronunciamento oficial da BYD, nem uma declaração das autoridades regulatórias chinesas sobre o teor dessas informações, ainda não dá pra dizer se haverá ou não recall dos veículos híbridos equipados com essas células. Vamos continuar acompanhando. 

Fonte:Reuters