Depois de chegar ao Brasil com modelos mais caros, a BYD começa com sua estratégia de modelos mais baratos. Depois do Yuan Plus, a marca chinesa apresenta o Dolphin, que já se posiciona como um dos mais acessíveis do nosso mercado por R$ 149.800 - só o JAC E-JS1 é mais barato, por R$ 145.900, com porte menor.

OBYD Dolphin usa a plataforma e-Platform 3.0, desenvolvida para modelos 100% elétricos. Por isso, apesar do comprimento de 4.125 mm (pouco menor que um Chevrolet Onix), tem um entre-eixos de 2.700 mm, o mesmo de um Toyota Corolla. No assoalho, o pacote de baterias Blade com 44,9 kWh de capacidade que, segundo a classificação do Inmetro, roda 291 km - sabemos que, na vida real, esse número é superior, sendo que no ciclo NEDC ele está com 401 km. 

BYD Dolphin - lançamento Brasil (2)

O motor elétrico no eixo dianteiro tem 94 cv (70 kW) e 18,3 kgfm de torque, que o leva aos 100 km/h em 10,9 segundos declarados pela marca, com velocidade máxima de 150 km/h. Se aproveita dos modos de condução Eco e Sport, além do Snowfield, para pisos de baixa aderência. A recarga pode ser feita em tomadas 127 ou 220 v, além dos wallbox, e pode ir de 20 a 80% em 25 minutos, dependendo da capacidade do carregador.

Por dentro, um visual que chama a atenção. O painel de instrumentos é simplista, com uma rela de 5" colorida, e um sistema multimídia com tela de 12,8" rotativa, algo famoso nos modelos da marca, com espelhamento Apple CarPlay e Android Auto, e curiosidades como um videogame e karaokê, disponíveis com o carro parado, e comandos por voz em português.

O BYD Dolphin chega ao Brasil com preço de lançamento de R$ 149.800 em cinza, rosa e amarelo, com garantia de 5 anos ou 200 mil quilômetros, além da garantia das baterias de 8 anos ou a mesma quilometragem.

Confira as impressões ao dirigir o BYD Dolphin no link abaixo: