A Nissan já foi uma das pioneiras no mundo dos carros elétricos, mas o tempo passou e a concorrência foi preenchendo essa lacuna. Agora, a empresa está renovando seus planos e parcerias, incluindo anúncios de novos veículos elétricos com nomes já conhecidos do público.

A Nissan quer retomar sua presença na Europa, um mercado que havia ficado em segundo plano depois que a montadora concentrou seus esforços nos Estados Unidos, China e Japão.

Em resumo, podemos dizer que a montadora japonesa irá mudar a abordagem. A ideia é deixar um pouco de lado o experimentalismo e apostar em algo mais trivial, como lançar versões elétricas de seus modelos mais conhecidos. 

Nissan X-Trail (2022)

Segundo a apuração da Autocar, a Nissan está trabalhando para ampliar sua presença no segmento com uma ofensiva no mercado europeu. Os modelos Nissan Qashqai, Juke e X-Trail terão versões totalmente elétricas que chegarão ao mercado em 2025. 

Ainda não há especificações divulgadas, mas acredita-se que os três SUVs elétricos serão montados na plataforma CMF-EV da aliança Renault-Nissan-Mitsubishi, a mesma que já serve de base aos modelos Nissan Ariya e Renault Mégane E-Tech Electric.

Acredita-se que as versões elétricas substituam os modelos da geração atual e estejam programadas para chegar entre 2025 e 2027, começando pelo Juke elétrico, depois o Qashqai e por último o X-Trail. 

Nuova Nissan Qashqai (2021)

Mas os planos da Nissan não se resumem à Europa. A montadora também anunciou recentemente investimentos na América Latina e Índia, sendo que neste último mercado já estão confirmados dois carros elétricos de entrada que serão exportados para outros países, possivelmente incluindo o Brasil. 

Tudo isso ajudará a pavimentar o caminho para atingir a meta de que 50% das vendas totais da marca sejam de carros elétricos até 2030. 

Novas baterias

Até 2025, a Nissan indica que terá disponível uma tecnologia de bateria melhor do que a atual. Recentemente, David Moss, vice-presidente sênior de P&D da Nissan na Europa, confirmou que uma bateria de íons de lítio de nova geração chegaria "dentro de alguns anos" com "melhor densidade e eficiência energética e um custo menor".

Enquanto isso, fica a expectativa pela aguardada bateria de estado sólido, que pode virar definitivamente o jogo para a Nissan e está prevista para chegar ao mercado em 2028. Com elas, a autonomia poderá ir além dos atuais 500 km e a potência de carregamento poderá chegar aos 400 kW. O que na prática significará recargas completas em 10 ou 15 minutos. 

Fonte:Autocar