Sucessor elétrico do XC90, o Volvo EX90 entrará em produção no quarto trimestre deste ano. O SUV de porte médio/grande será construído na fábrica da Volvo em Charleston, Carolina do Sul. A produção também será realizada em Chengdu, China, para clientes asiáticos e europeus.

O EX90 é efetivamente uma versão mais prática do Polestar 3. Além de usar a mesma plataforma e o conjunto de baterias de 111 kWh, ambos também são similares em tamanho, têm alcance na casa dos 600 km, e possuem carregamento com até 250 kW de potência. No entanto, o EX90 tem capacidade para até sete lugares e é sem dúvida mais convencional do que o 3.

AVolvo espera que apenas um pequeno lote do EX90 seja produzido em 2023, mas isso ainda é uma notícia positiva, uma vez que os problemas da cadeia de abastecimento continuam a assolar a indústria automotiva.

O EX90 estará disponível tanto no modelo Twin Motor quanto no modelo Performance. O primeiro produz 402 cv, enquanto que ao optar pela especificação Performance, você terá 510 cv disponíveis. A velocidade máxima é limitada a 180 km/h em ambas as versões.

Dentro do EX90 há uma tela sensível ao toque de 14,5" na posição vertical. Sem surpresas, o sistema é alimentado pelo parceiro tecnológico de longo prazo da Volvo, Google, e tem conectividade 5G. O sistema Pilot Assist do EX90 usa tecnologia Lidar e vem de série em todos os veículos.

Quando se trata de preços, o EX90 é sem dúvida voltado para o segmento premium. O Rivian R1S, BMW iX,Tesla Model X, e Mercedes EQS SUV podem ser todos considerados rivais. Embora nenhuma especificação tenha sido revelada, os primeiros EX90 provavelmente serão recheados de equipamentos na edição de lançamento e custarão potencialmente em torno de US$ 100.000. Entretanto, espera-se que versões mais acessíveis fiquem disponíveis ao longo de 2024. A Volvo USA prometeu que os clientes poderão ter um EX90 "bem equipado" por menos de US$ 80.000.

Com proposta global, o Volvo EX90 chegará a diversos mercados, inclusive por aqui. O lançamento do SUV elétrico no Brasil está previsto para o primeiro trimestre de 2024, e nesse primeiro momento ele ainda irá conviver com o antecessor XC90.